Americana passa para a fase verde do Plano São Paulo

Na reclassificação desta sexta-feira (9), o governador João Doria (PSDB) confirmou que o DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas, do qual Americana e região fazem parte, passa para a fase verde do Plano São Paulo. A nova fase passa a valer neste sábado, com validade até o dia 16 de novembro. Para evoluir para a fase verde a região de Campinas alcançou os dois critérios estabelecidos pelo Centro de Contingência. Os indicadores são: - número máximo de 40 internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. - máximo 5 óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias A fase verde é a penúltima dentro do plano econômico da quarentena do Plano São Paulo.

Entre as principais mudanças da fase verde em relação à fase amarela estão a ampliação da capacidade máxima dos estabelecimentos para 60% e autorização para restaurantes e praças de alimentação em áreas que não sejam ao ar livre ou arejadas.

Academias de esportes e centros de ginástica deixam de precisar de agendamento prévio, e aulas em grupos estão liberadas.

Restaurantes poderão ficar abertos até as 23h – até então, o horário limite era 22h. Contudo, o atendimento aos clientes deve ser encerrado às 22h, apenas os clientes estão autorizados a permanecerem no estabelecimento por mais uma hora. Essa mudança vale para regiões que estejam nas fases amarela e verde.

Na faixa verde, fica autorizado o funcionamento de estabelecimentos por 12 horas, medida que vale para comércio, serviços, shoppings, academias, restaurantes e prestadores de serviços.


A terceira mudança, que vale para a fase amarela, estende de oito para 10 horas o período de funcionamento de estabelecimentos comerciais.

Os indicadores de variação de casos, internações e óbitos passam a comparar os últimos 28 dias com os 28 dias anteriores. Além disso, houve reunificação do Departamento Regional de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo, que havia sido desmembrado no início da pandemia.

8 visualizações0 comentário