Em culto, pastor pede que fiéis procurem vereador de Limeira para conseguir teste para Covid-19

Um pastor orientou fiéis, durante um culto realizado em Limeira (SP), na noite deste domingo (5), que deveriam procurar o gabinete de um vereador da cidade para conseguir fazer testes para a Covid-19, porque em unidades de saúde não iriam conseguir.

Ao G1, ele argumentou que a rede não tem testes para todos, enquanto o parlamentar disse que sua orientação é seguir protocolos das autoridades de saúde. A orientação ocorreu durante uma celebração da Assembleia de Deus, pelo pastor Levy Ferreira. Inicialmente, ele afirma que o vereador Anderson Pereira (PSDB) pediu para lembrar os fiéis que se alguém tiver com sintomas suspeitos "é preciso procurar urgentemente e não deixar a coisa progredir". Dois minutos depois, ele volta a mencionar o parlamentar. "Nosso vereador me cochichou aqui no ouvido que se algum irmão tiver com sintomas, ou irmã, e precisar fazer aquele teste, que tá muito difícil fazer o teste e não está tendo, procura ele no gabinete do vereador, nosso irmão Anderson, que ele vai encaminhar, que tem uma fórmula aí para os vereadores, para ele indicar as pessoas que precisam urgentemente fazer testes", diz o religioso. "Procura o vereador, porque se procurar hospital, esses lugares, posto de saúde, não faz o teste não. Então, com o vereador ele encaminha lá e você vai conseguir fazer esse teste", acrescenta Ferreira.AoG1, o pastor afirmou que recebeu um pedido de Pereira para orientar a população a lhe procurar caso precisasse, que iria "tentar ajudar de alguma maneira".Ele diz não acreditar que seria uma ajuda "ilegal ou imoral". "Não que não deve procurar [unidade de saúde], [...] mas a gente sabe que eles, talvez, são até orientados a não fazer exame em todo mundo, até porque não tem para todo mundo", argumentou.

Em nota enviada à reportagem, ele também afirma que "lamentavelmente somos imperfeitos nas palavras e podemos falhar em nossa comunicação", mas que "o objetivo é ajudar as pessoas que necessitam e estão em estado de angústia e desespero".'Pecou nas palavras'

Ao G1, o vereador afirmou que houve uma edição "maldosa" do vídeo e observou que, inicialmente, houve orientação do pastor para que se tomassem as precauções e se buscasse unidades de saúde. Questionado sobre a fala posterior, quando a indicação é buscar o gabinete, ele diz que o pastor "pecou nas palavras".Questionado se ele teria alguma "fórmula" para conseguir os testes, ele negou. "Os gabinetes dos vereadores estão disposição da população, especialmente aos membros [da comunidade religiosa], que são cidadãos limeirenses. Se eles me procurarem a gente vai atender e vamos orientar a respeitar o protocolo", garantiu.O que dizem a Câmara e a prefeitura

Em nota, a Câmara informou que o secretário de Saúde, Vitor Santos, sempre deixou claro em sessões legislativas todos os protocolos de atendimento nas unidades básicas de saúde e que "nunca houve, como não há, qualquer privilégio de nenhum vereador em indicar ou encaminhar pessoas para tal atendimento".


"Isso é uma prerrogativa exclusiva dos profissionais da saúde, que em Limeira atuam sob orientação do Grupo Gestor de Combate ao Coronavírus", acrescentou.

O Legislativo ainda apontou que o vídeo em questão, feito em uma instituição privada, "não comporta qualquer responsabilidade" da Casa de Leis.

Já a prefeitura esclareceu que o teste rápido é aplicado apenas para casos de pessoas que são notificadas com suspeitas de serem portadoras do vírus, seguindo um padrão técnico que leva em conta, por exemplo, a data inicial de sintomas.

"O cidadão que apresentar sintoma deve procurar pelas unidades de saúde definidas pelo município e também, caso for conveniado, em hospitais privados. Não existe forma alternativa de se conseguir o teste sem esse protocolo que indique caso suspeito", finalizou.(fonte site G1 Campinas)


2 visualizações0 comentário